Confea/Crea e Mútua

Sociedade

Profissionais

Estudantes

Imprensa





  • Editais de licitação
  • Biblioteca e arquivo
  • Desmonte da engenharia é denunciado pela Associação Catarinense de Engenheiros (ACE)

    Brasília, 30 de maio de 2018.

    Presidente da ACE, Carlos Nakazima, homenageia o presidente Joel Krüger pelos relevantes serviços à engenharia nacional
    Presidente da ACE, Carlos Nakazima, homenageia o presidente Joel Krüger pelos relevantes serviços à engenharia nacional

     

    A situação de abandono a que engenharia do país vem sendo submetida nos últimos anos levou a Associação Catarinense de Engenheiros (ACE) a publicar uma carta aberta à população brasileira. Tendo o presidente do Confea, eng. civ. Joel Krüger, como um dos seus signatários, o documento aponta a capacidade da Engenharia brasileira, atribuindo aos “desmandos da classe política do Brasil”, o impacto sofrido por empresas, obras e profissionais do segmento. O documento foi apresentado na última sexta-feira (25), durante a cerimônia de 84 anos da entidade, na qual o presidente do Confea foi homenageado pela ACE pelos relevantes serviços prestados à engenharia nacional.

    Ao agradecer à diretoria da Associação Catarinense de Engenheiros pelo reconhecimento, o presidente Joel Krüger defende que a Carta de Florianópolis representa mais um sinal de que a Engenharia brasileira está mobilizada para fazer frente ao descaso e às barreiras que estão sendo impostas a ela. “Desde os primeiros momentos de nosso mandato, temos procurado responder aos anseios dos profissionais e das empresas de engenharia do país, no sentido de buscar o diálogo com o Congresso e com o governo para que possamos construir uma agenda positiva para o país”, considerou.

    “É preciso valorizar a engenharia nacional, que, ao longo das últimas décadas, vem sendo amarrada a legislações que impedem a essência de sua atuação e responsabilidade. É impensável que uma obra de engenharia possa ser licitada na modalidade pregão eletrônico. Também defendemos o fim imediato do Regime Diferenciado de Contratações, responsável por obras apressadas e de baixa qualidade”, diz a Carta de Florianópolis, em trecho que demonstra preocupações também já manifestadas pelo presidente Joel Krüger em ações junto ao Congresso Nacional.

    Segundo o presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-SC), Ari Geraldo Neumann, a ACE teve atuação decisiva na fundação e desenvolvimento de diversas entidades da área da engenharia, incluindo o Crea-SC. “Apenas por meio do relacionamento com as entidades de classe e instituições de ensino e da harmonia e união das diferentes modalidades profissionais que compõem o Sistema Confea/Crea conquistaremos resultados positivos e coerência em todas as ações desta gestão”.

    O documento traz também as assinaturas de lideranças da Federação Brasileira de Associações de Engenheiros, Agrônomos e Arquitetos (Febrae) e da Sociedade Brasileira de Engenharia de Segurança (Sobes).

    Lei aqui a Carta de Florianópolis .

    Equipe de Comunicação do Confea
    Com informações da Assessoria de Comunicação do Crea-SC


    Enviar para amigo

    Notícias

    Busca

    Texto:

    Data inicial:

    / /

    Data final:

    / /


    SEPN 508 - Bloco A,
    Ed. Confea - Engenheiro Francisco Saturnino de Brito Filho
    CEP: 70.740-541 - Brasília, DF
    Telefone Geral: (61) 2105-3700

    Quem é quem | Politica de privacidade | Todos os direitos reservados