Representações

Conheça as representações institucionais do Confea junto a entes públicos que produzem e executam políticas públicas, atos ou ações incidentes sobre a atuação profissional dos engenheiros, agrônomos, geólogos, geógrafos e meteorologistas.

Representações nacionais

Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT)

A ABNT é responsável pela gestão do processo de elaboração das Normas Brasileiras (NBR), destinadas aos mais diversos setores. Trata-se de um Organismo de Avaliação da Conformidade acreditado pelo Inmetro para a certificação de diversos produtos, sistemas e programas ambientais, como o rótulo ecológico e a verificação de inventários de gases de efeito estufa. Em maio de 2017, o Confea passou a ter assento no Conselho Deliberativo da instituição.
Além disso, o Confea, os 27 Creas e a Mútua mantêm parceria com a ABNT, na condição de colaborador mantenedor, que provê acesso com desconto de profissionais registrados a normas técnicas e cursos. Saiba mais

Departamento Nacional de Trânsito (Denatran)

O Confea tem assento, desde 2018, em duas Câmaras Temáticas do Departamento Nacional de Trânsito:

  • Câmara Temática de Engenharia de Tráfego, da Sinalização e da Via – representante: eng. civ. Joel Krüger. Representante suplente: eng. civ. Fernando Antonio Ramos Gonçalves
  • Câmara Temática de Saúde e Meio Ambiente no Trânsito – representante: eng. mec. Luciano Valério Soares. Representante suplente: eng. amb. Rodolfo Alves de Souza Neto
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa)

Junto ao Mapa, o Confea tem representação no Sistema Nacional de Certificação de Unidades Armazenadoras; nas Câmaras Temáticas de Agricultura Sustentável e Irrigação, e de Insumos Agropecuários; e na Câmara Setorial de Florestas Plantadas.

Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC)

No MCTIC, o Confea mantém representação, desde 2017, junto ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico e ao Fórum de Assessorias Parlamentares de Ciência, Tencnologia, Inovação e Educação.

Ministério de Minas e Energia (MME)

No MME, o Confea mantém representação junto ao Comitê Gestor de Indicadores de Eficiência Energética e à Comissão Nacional de Acompanhamento do Plano Nacional de Agregados Minerais para a Construção Civil.

Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos

O Confea tem o eng. civ. Osvaldo Luiz Valinote (com suplência do eng. civ. Carlos Eduardo Vilhena de Paiva) como representante no Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos no que se refere a direitos da pessoa com deficiência (antigo Conade).

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai)

Em 2019, o plenário aprovou o nome do conselheiro federal eng. mec. Carlos Laet como representante do Confea no Comitê Técnico Setorial Nacional da área de Metalmecânica e Usinagem do Senai. O objetivo do Comitê é promover uma aproximação entre o mercado de trabalho, o Sistema Confea/Crea e a educação profissional, promovendo a elaboração dos perfis dos novos profissionais. 

Representações internacionais

Associação Mundial de Engenheiros Agrônomos (Amia)

Fundada em 1994, em Santiago (Chile), os objetivos da Amia são: unificar, coordenar e representar todas as associações de engenheiros agrônomos do mundo; promover a prática da profissão, a excelência acadêmica e a ética profissional; e ainda, promover o desenvolvimento social e econômico no meio rural, representando os "direitos agrários" nos governos e nas organizações internacionais.

http://www.worldagronomistsassociation.org/

Associação Pan-Americana de Engenheiros e Agrônomos (Apia)

Fundada em 1994, em Santiago (Chile), os principais objetivos da Apia são os de unificar, representar e coordenar os engenheiros agrônomos do continente, defender e estabelecer seus direitos e promover o prestígio da profissão, assim como promover a igualdade de direitos dos integrantes das entidades membros e fomentar o estabelecimento da excelência acadêmica e da ética profissional. Ademais, constitui-se em um fórum técnico de alto nível, com vistas ao desenvolvimento socioeconômico do setor rural, zelando pela adequada alimentação da humanidade e pela preservação e monitoramento dos recursos naturais e do meio ambiente.

http://www.apia-america.org/

Comissão de Agrimensura, Agronomia, Arquitetura Geologia e Engenharia para o Mercosul (Ciam)

O Confea integra a Comissão de Agrimensura, Agronomia, Arquitetura, Geologia e Engenharia para o Mercosul – CIAM desde 1993. O grupo tem como objetivo harmonizar as condições de exercício profissional, compatibilizando a legislação dos países membros com vista a viabilizar a livre circulação de profissionais, serviços e empresas garantindo o eficaz controle sobre a responsabilidade técnica no âmbito regional. As metas do grupo são:

1 - Reciprocidade nas condições do Exercício Profissional nos quatro países.

2- Normas ágeis acordadas para o credenciamento de títulos inscritos nos colégios, conselhos e outras instituições que tenham delegação para o registro e a fiscalização do exercício profissional e ético.

3 - Fiscalização integral, permanente e eficaz.

Em 2015 os trabalhos foram concluídos, mediante a entrega oficial aos Governos dos países integrantes (Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai) de toda a documentação elaborada ao longo dos mais de vinte anos de trabalhos da Ciam.

Confederação Pan-Americana de Engenharia Mecânica, Elétrica e Ramos Afins (Copimera)

Fundada em 1991, a Copimera promove o debate construtivo com espírito crítico, a fim de deixar um legado importante para as gerações atuais, visando aos seguintes objetivos:

•    Estabelecer e fortalecer redes de profissionais e especialistas em temas de interesse internacional, relacionados a indústrias mecânica, elétrica, industrial, eletrônica, de telecomunicações, informática, química, petrolífera e conexa; atualizando e compartilhando conhecimentos e experiências.

•    Promover o espírito empreendedor entre os engenheiros pan-americanos para a geração de negócios internacionais, em áreas como consultoria, comércio e indústria visando melhorar a qualidade de vida.

•    Promover a melhoria individual, o desenvolvimento integral e a conversão de seus engenheiros em líderes que promovam a transformação do país.

•    Colaborar com a integração dos setores profissional, acadêmico, público e privado em cada um dos países de modo que, por meio de um esforço conjunto e de um pensamento estratégico, possam ser tomadas medidas positivas para o desenvolvimento socioeconômico.

•    Gerar diretrizes para políticas públicas com vistas à criação de condições responsáveis para o desenvolvimento sustentável.

https://www.copimerainternacional.org/

Conselho das Associações Profissionais de Engenheiros Civis dos Países de Língua Oficial Portuguesa e Castelhana (CECPC)

Fundada em Lisboa em 2008, a CECPC é uma entidade sem fins lucrativos representativa dos engenheiros civis membros das associações, sociedades, colégios, conselhos, ordens profissionais e outras organizações afins que o integram, que tem como objetivos:

•    Promover o intercâmbio e o debate de questões de interesse comum entre os seus membros, nomeadamente através da realização anual do Encontro do CECPC-CICPC; 

•    Defender os valores éticos e deontológicos da profissão de engenheiro civil, bem como as suas características e interesses; 

•    Promover a formação e o reconhecimento de competências dos engenheiros civis; 

•    Promover a aplicação dos princípios assumidos perante a sociedade e que constam da Declaração de Lisboa, assinada em 12 de março de 2008, e nas posteriores declarações aprovadas nos encontros; 

•    Promover a concretização dos compromissos de cooperação e de reconhecimento profissional entre associações, conforme estabelecido na Declaração de Lisboa

•    Coordenar os meios de atuação destinados a fortalecer, promover e divulgar a engenharia civil e a profissão de engenheiro civil, bem como os seus aperfeiçoamentos; 

•    Representar o conjunto dos seus membros junto às organizações públicas e privadas internacionais, sem prejuízo do direito que estatutariamente assiste a cada membro da CECPC-CICPC de se fazer representar. 

http://www.cecpc-civil.org/

Conselho Mundial de Engenheiros Civis (WCCE)

Fundado em 2006, o WCCE é uma organização não governamental internacional que tem como propósito criar e fomentar uma plataforma global de sociedades, empresas, organizações, instituições acadêmicas relacionadas à Engenharia Civil. Trata-se de um fórum que promove o intercâmbio de boas práticas profissionais, de conhecimento, de tecnologia, e de informação por todo o mundo, encaminhando as necessidades e preocupações dos profissionais. Entre os temas destacados estão o desenvolvimento sustentável, a prevenção da corrupção e a mobilidade internacional.

https://www.wcce.biz/ 

Federação de Engenheiros de Língua Portuguesa (Faelp)

Criada no dia 26 de novembro de 2016, em Lisboa, Portugal, a Faelp tem como países membros Angola, Brasil, Cabo Verde, Macau, Moçambique e Portugal. Trata-se de uma Federação, sem fins lucrativos, de associações profissionais de engenharia que representam os engenheiros dos países e territórios de língua portuguesa. Sua função e missão é estimular, promover e uniformizar a ação e as práticas dos engenheiros dos países membros.

O Confea se tornou membro de pleno direito da Faelp em setembro de 2018.

http://www.faelp.org/pt/faelp/ 

Federação Mundial de Organizações de Engenharia (Fmoi/Wfeo)

A Fmoi/Wfeo é uma organização não governamental internacional, que representa as profissões da Engenharia mundialmente. Fundada em Paris em 1968, sob chancela da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), a Federação une organizações de Engenharia de cem países e representa mais de 30 milhões de engenheiros de todo o mundo.

https://www.wfeo.org/ 

União Pan-Americana de Associações de Engenheiros (Upadi)

Formada por 31 organizações, de 27 países americanos, a Upadi foi criada em 1949, com sua primeira convenção realizada em 1951. A organização promove a integração das associações de engenharia da região pan-americana com a missão de contribuir ativamente para o desenvolvimento econômico e social dos povos nas áreas relacionadas com o exercício da profissão. Organizações da Espanha e de Portugal participam do fórum como membros observadores.

http://upadi.com/